Tradutor

sábado, 16 de junho de 2018


Teologia da Conformidade 342
A chegada da Apostasia. Parte 01
Ninguém, de nenhum modo, vos engane, porque isto acontecerá sem que primeiro venha apostasia e seja revelado o homem da iniquidade, o filho da perdição.” 2 Ts 2;3
O apostolo Paulo alerta que nos últimos dias a apostasia cresceria de forma alarmante no meio do povo de Deus. Ele ressalta que antes da segunda vinda de Jesus Cristo precederá uma grande apostasia.
Qual o significado da palavra apostasia?
Literalmente refere-se ao abandono deliberado da fé. A Igreja Cristã, desde seu primórdio vem enfrentando casos de apostasia, isso já acontecia já na época dos apóstolos. Porém, será acentuada nos últimos dias, antes da vinda de Jesus.
Jesus mesmo questiona tal fenômeno: “Contudo quando vier o Filho do Homem, achará porventura, fé na terra?” Lc 18;8
Apostasia vem do grego – Apostasia – abandono, deserção da fé de forma consciente. O comportamento apóstata caracteriza uma rejeição definitiva à verdade da Palavra de Deus.
O apostolo Paulo reforça advertência para Igreja: - “Ora, o Espirito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios.” 1 Tm 4; 1
Sabemos que apostasia é a arma que Satanás se utiliza para desviar as pessoas da fé verdadeira. Paulo afirma que isso é originado por espíritos enganadores e ensinos de demônios.
Quantas heresias nos confrontam diariamente?
A principal fonte vem da igreja católica apostólica romana através do seu líder máximo o Papa, que deliberadamente ensina heresias destruidoras onde alguns de seus liderados se recusam aceitar provocando divisão entre eles.
Não deixemos de lado, os ministérios protestantes e evangélicos, onde vários lideres, também tem sido usados para propalarem heresias destruidoras, permitindo assim, que as suas ovelhas recebam um pão fermentado.
O próprio Jesus alertou acerca da apostasia, destacando que ela cresce em momentos de crise e é motivado por falsos mestres.
- “Nesse tempo muitos hão de se escandalizar, trair e odiar uns aos outros; levantar-se-ão muitos falsos profetas e enganarão a muitos.” Mt 24; 10 e 11
O apostolo Paulo continuamente lutou contra apostasia dentro das comunidades cristã de sua época. É comum em suas cartas mencionarem exemplos de pessoas que apostataram da fé e lhe causaram muitos danos.
- Conservando a fé, e a boa consciência, a qual alguns, rejeitando, vieram naufragar na fe´. E dentre eles se contam Himeneu e Alexandre, os quais os entreguei a Satanás, para serem castigados, a fim de não mais blasfemarem.” 1 Tm 19 e 20
A origem das heresias destruidoras que provoca apostasia vem de pessoas, em geral lideres cristão, que se deixam se ensoberbecer e em seu orgulho insano, se intitulam de mestre, começam a pregar fábulas, delírios, visões e alegorias antibíblicas. Na verdade eles proclamam um falso evangelho. É nesse cenário que os cristãos nominais, falsos ministros e falsos profetas, aparecem para tentar corromper o entendimento das pessoas. Eles anunciam uma mensagem sem Jesus, onde eles passam a ser o centro, acompanhados de falsos milagres.
Encontramos essas pessoas nos púlpitos de muitas igrejas. Estes têm muitos seguidores, pois, pregam aquilo que eles querem ouvir. Encontramos também em livros, artigos que muitos leem.
O resultado da apostasia, podemos comprovar na Europa onde está se proliferando como praga.
Com o aumento do número de igrejas vazias na Europa, os templos têm sido colocados à venda para dar espaço, a lojas, shoppings e bares.
O rápido enfraquecimento da fé cristã na Europa, tem resultado no fechamento de muitas igrejas, que por estarem vazias, tiverem que ser vendidas. Locais antes de adoração a Deus se tornaram em academias, supermercados, lojas e centros comerciais.
Em contra partida o Judaísmo Ortodoxo, que é predominante na Europa, tem se mantido relativamente estável. Por outro lado, o Islamismo cresceu pela influencia de imigrantes da África e do Oriente Médio.
Na década de noventa, o número de mulçumanos na Europa era 4% da população total da Europa. Em 2010, os mulçumanos já são 6% da população, podendo chegar a 8%, ou 58 milhões de pessoas, em 2030, de acordo com Pew Research Center.
A situação é tão critica que na Inglaterra são fechadas 20 igrejas por anos. Na Dinamarca são consideradas inviáveis ou subutilizadas, 200 igrejas. Na Alemanha 515 igrejas católicas fecharam nos últimos dez anos. Na Holanda a tendência parece mais avançada. É estimado que 700 igrejas protestantes fechem nos próximos quatro anos. E a tendência é ficar pior. Por isso, alguns afirmam que a Europa é considerada pós-cristã.
Os Estados Unidos tem evitado uma onda semelhante de fechamento de igrejas, porque os cristãos norte-americanos continuam sendo mais religiosos e atentos do que os europeus. No entanto, pesquisadores religiosos afirmam que a diminuição do número de fieis americanos tem diminuído, e que nos próximos anos deverão enfrentar o mesmo problema.
Tudo isso em parte é devido à introdução de diretrizes comunista/socialista que pregam a decadência da moral, da ética e dos bons costumes. Combatem a família no modelo instituído por Deus. E querem destruir quaisquer crenças religiosas, principalmente a judaico/cristã.
Para combater tal desgraça sigamos o conselho de Paulo dado a Timóteo.
- “Conjuro-te, perante Deus e Cristo Jesus, que há de julgar os vivos e os mortos, pela sua manifestação e pelo seu reino: prega a palavra, insta, quer seja oportuno, quer não, corrige, repreende, exorta, com toda longanimidade e doutrina. Pois haverá tempo que não suportarão a sã doutrina; pelo contrario, cercar-se-ão de mestres segundo as suas próprias cobiças, como que sentindo coceira nos ouvidos; se recusarão a dar ouvidos à verdade, entregando-se as fábulas. Tu, porém, sê sóbrio em todas as coisas, suporta as aflições, faze o trabalho de um evangelista, cumpre cabalmente o teu ministério.” 2 Tm 4; 1 a 5.
Shalom Plena!
Ministério de Ensino Kehilah - ק ה י ל ה
Pr. Yosef di David Vidigal Borges


sexta-feira, 8 de junho de 2018


Teologia da Conformidade 341
Não há como ter comunhão entre a Luz e as Trevas- parte 02
“Mas se a palavra está encoberta é para aqueles que se perdem; nos quais o deus desse século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que não resplandeça a luz da palavra da glória de Cristo, o qual é a imagem do Deus Vivo.” 2 Co 4; 3 e 4
O apostolo Paulo desvendou a estratégia de Satanás que usa da mentira e do engano para levar as pessoas a desconhecerem que através de Jesus elas podem ser libertas das trevas as quais vivem.
Conforme o tempo vai passando e o tempo do fim se aproxima, mais e mais o diabo e seus demônios farão de tudo para enganar o maior número de pessoas para leva-las a perdição eterna.
Satanás plantou o joio no meio da igreja e o Senhor assim permitiu. E é esse joio que está se usado para desviar o maior número de pessoas. É muito simples quando se fala a mesma linguagem. Mt 13; 24 a 30
Os escândalos estão surgindo dentro do meio evangélico com objetivo de desviar as pessoas da luz para leva-las novamente as trevas do diabo.
Por que então não colocar no meio dos ministérios “militantes da esquerda” para fazer a cabeças das pessoas?
Vemos isso na igreja católica, onde muitos padres são comunistas de carteirinha. Pastores envolvidos também com ideologia de esquerda, fazendo a cabeça das pessoas.
Não é de se admirar que muitos defendem as ideologias da esquerda; como defender pessoas cuja lei afirma que são criminosos; e continuam a defender e a eleger tais pessoas que notoriamente são culpados e condenados? E alguns acham isso normal!
Por que isso acontece?
A culpa é dos pastores que não alertam as suas ovelhas. São coniventes com esses militantes de esquerda e alguns cedem seus púlpitos para que eles façam a cabeça das pessoas.
Porém, sabemos: O culpado o Senhor não toma por inocente!
Aquele que é mais dado, mais será cobrado!
Se a Igreja se unisse e fizesse a diferença o governo de muitas nações que hoje estão debaixo desse sistema comunista/socialista, já teria sucumbido, como aconteceu com a União Soviética.
Alguns insistem em dizer tem algumas coisas em comum entre o cristianismo e comunismo/socialismo. Eu afirmo que não! É incombatível!
O cristianismo trás luz sobre as trevas que inimigo procura cegar as pessoas.
Jesus veio para libertar os cativos. Alguns podem dizer: Somos Livre!
Esse discurso que está sendo propalado: que a Igreja; a palavra de Deus é algo que escraviza as pessoas. Não deixa que elas venham viver plenamente.
Passam a levantar a bandeira do sexo livre. A libertinagem. Sexo com pessoas do mesmo sexo. Sexo com crianças, com animais. Drogas, bebidas, etc...
Temos assim na sociedade um caos.
Pensa-se que isso é algo aleatório que não tem nada por trás disso. Muito pelo contrario!
As diretrizes do comunismo são:
ü  Destrua a família;
ü  Destrua quaisquer crenças religiosas;
ü  Destrua a moral, ética e bons costumes;
ü  Promova o caos e a desordem social;
ü  Desarme o povo;
ü  Destrua a economia;
ü  Promova os maiores absurdos, como pedofilia, zoofilia, necrofilia;
ü  Torne “normal” as coisas mais absurdas.
Desta forma se conseguirá dominar facilmente o povo. Estratégia de Satanás!
Essas são as propostas comunistas idealizada nas trevas.
Ora, quando vemos políticos cuja bandeira é a liberação das drogas, aqueles que estão envolvidos, acham que esse politico é liberal que é seu amigo e quer o seu bem!
Porém, quando um indivíduo está drogado, esse passa a ser o seu estado natural. Quando ele não está sobre efeito das drogas, o individuo se sente atormentado,  alucinado e enlouquecido capaz de tudo para ter em mãos a droga que precisa.
Como uma pessoa assim, poderá raciocinar direito ou até mesmo decidir?
Essa pessoa passou a ser escrava do vicio. Ela será capaz de tudo. Os seus padrões morais não existem mais. Ela será capaz de matar, se prostituir, roubar e fazer as coisas mais absurdas. Inclusive tirar a própria vida. Ela abriu mão da sua liberdade para ser escrava das drogas.
É por isso apelação da mídia, para levar as pessoas a se viciar em qualquer coisa, para que elas abram mão da sua liberdade. Estratégia de Satanás!
Porque fomos chamados para sermos livres. Jesus nos liberta do jugo do diabo!
Para liberdade foi que Cristo nos libertou. Permanecei, pois, firmes e não vos submeteis, de novo, a jugo de escravidão.” Gl 5;1
Não dar para conciliar o cristianismo e o comunismo/socialismo, pois são antagônicos entre si. Aqueles que insistem, são hipócritas ou desprovidos de inteligência.
O regime comunista/socialista obriga a dar os seus bens para o estado, para que ele distribua entre as pessoas, então mesmo que a pessoas não queira contribuir para o sistema não importa, no socialismo a pessoa é obrigada. Todos independentes da vontade de cooperar são obrigados a dar.
Porém, para o cristianismo o ato de dar é antológico e vem do coração de cada um e de forma voluntaria.
Disse Jesus: “Conhecereis a verdade e a verdade vós libertará.” Jo 8;32
Shalom Plena!
Ministério de Ensino Kehilah - ק ה י ל ה
Pr. Yosef di David Vidigal Borges




sábado, 2 de junho de 2018


Teologia da Conformidade 340
Não há como ter comunhão entre a Luz e as Trevas-parte 01
Não vós ponhais em jugo desigual com os incrédulos; porquanto que sociedade pode haver entre a justiça e a iniquidade? Ou que comunhão da luz com as trevas?” 2 Co 6;14
Vivemos em um mundo em conflitos, onde cada vez mais presenciamos está batalha entre a luz e as trevas. Entre a verdade e a mentira. Entre a justiça e injustiça, onde paramentos morais têm sido relevados, colocados em segundo plano; pois, os fins justificam os meios pelo quais se querem chegar. Não importa que para isso, a mentira prevaleça, a injustiça prevaleça.
Tal atitude demonstra claramente a luta das trevas contra luz.
Surge assim uma questão:  Um cristão pode ser um militante de esquerda?
Isso é compatível com os princípios da Palavra de Deus?
Alguns afirmam que um cristão pode ser marxista, pois, prega a igualdade e a fraternidade, diferente do capitalismo opressor que só da vantagem aos mais ricos.
Encontramos muitos cristãos em diversos ministérios cristãos que são filiados a partidos de esquerda com viés marxista. E que são militantes e participativos, inclusive há o conhecimento de seus pastores e líderes quando na época de eleições ainda apoiam.
É possível isso?
Tal afirmação é um absurdo, que condiz com as verdades das Escrituras.
O apostolo Paulo é bem claro a respeito disso quando afirma: Não vos ponhais em jugo desigual com os incrédulos. Não há como haver harmonia entre Cristo e o Maligno.
Os cristãos que apoiam as ideologias de esquerda de viés Marxistas, ou desconhecem o que pensava Karl Marx, e o que ele dizia sobre a religião.
O próprio idealizador Karl Marx era um ateu convicto e dizia que a religião foi uma invenção do homem para alienar e iludir a consciência das pessoas.
Principalmente os mais pobres se satisfizessem com a pobreza e a opressão na esperança de uma futura vida eterna.
Marx define a religião como um “calmante” ou o “ópio do povo”, portanto na visão de Marx, para libertar a humanidade da miséria, o primeiro passo é destruir a religião.
No raciocínio de Marx o homem não precisa de Deus para promover a justiça e a igualdade plena, supondo que o ser humano pode promover justiça e não se corromper com poder.
Na realidade temos visto que isso é uma tremenda mentira. E aqueles que chegaram ao poder pelas ideologias comunista/socialista tiraram a liberdade das pessoas e se tornaram tiranos e despostas fazendo com que uma nação se empobrecesse e a violência e a injustiça imperassem fazendo toda uma nação sofrer. É só olhar para Venezuela. De uma nação rica e prospera, em poucos anos sob o regime comunista, empobreceu fazendo com que milhares migrassem para outros países devido à pobreza estrema, a fome e a miséria.
O que mais me surpreende é que tem alguns que se dizem cristãos, apoiando as atrocidades feitas pelo governo ditatorial deste país. Centenas de pessoas morreram por causa desse regime.    
A palavra de Deus afirma: “Não há justo, nem um sequer, não há quem entenda, não há quem busque a Deus; todos se extraviaram, à uma se fizeram inúteis, não há quem faça o bem, não há nenhum sequer.” Rm 3; 10 a 12
O homem carnal, desprovido de Deus e sem os princípios da sua Palavra não tem como fazer o bem a ninguém. Isso lhe é impossível!
Pois, a palavra afirma que não há justo, nem um sequer.
O homem sem ação do Espirito Santo de Deus é dominado, por suas paixões carnais, pelo orgulho, soberba, arrogância e prepotência. O seu “deus” é Satanás que lhe incita a ir contra Deus e os seus semelhantes.
A Palavra de Deus afirma que somos corrompidos pelo pecado e é por isso existe tanta desigualdade, injustiça e pobreza nesse mundo. Necessitamos sim, de algo que venha transcender esse vazio deixado pelo pecado. O mundo precisa de Jesus Cristo!
Alguns querendo se justificar usam do exemplo da Igreja primitiva para dizer que tinham viés comunista, pois apoiavam na igualdade e fraternidade, pois, incentivavam os irmãos a venderem as suas propriedades e o dinheiro obtido era trazido aos apóstolos.
Sabemos que tal atitude era para repartir entre a comunidade de acordo com a necessidade de cada um, numa ação de fraternidade e generosidade.
Todos os que creram estavam juntos e tinham tudo em comum. Vendiam as suas propriedades e bens distribuindo o produto entre todos, à medida que alguém tinha necessidade.” At 2; 44 e 45
As Escrituras é bem explicita: Vendiam as suas propriedades e bens e estes eram distribuído entre todos, conforme a necessidade de cada um.
Os comunistas usam de algumas passagens Bíblicas para conciliar as suas doutrinas, apoiados na igualdade e fraternidade.
O que temos presenciado é que o comunismo/socialismo nivela todos por baixo, onde  há uma classe privilegiada, usufruindo das benesses do capitalismo, usando da exploração de um povo, para viver no luxo e na ostentação, que contradiz tudo aquilo que eles pregam e dizem.
Existem duas classes distintas no comunismo: Exploradores e os explorados. Senhores e servos!
Foi para liberdade que Cristo Jesus nos libertou. Porque fomos chamados para sermos livres.
Para liberdade foi que Cristo nos libertou. Permanecei, pois, firmes e não vos submeteis, de novo, a jugo de escravidão.” Gl 5;1
Os cristãos que aceitam o jugo do comunismo/socialismo estão novamente se submetendo ao jugo de escravidão do diabo e seus demônios.
Não há como conciliar as duas coisas. Comunismo/socialismo como em ser cristãos.
Shalom Plena!
Ministério de Ensino Kehilah - ק ה י ל ה
Pr. Yosef di David Vidigal Borges



sábado, 26 de maio de 2018


Teologia da Conformidade 339
Jerusalém a cidade do grande Rei – parte 02
 “Sabereis, assim, que eu sou o Senhor vosso Deus, que habito em Sião, meu santo monte; e Jerusalém será santa; estranhos não passarão mais por ela.” Jl 3; 17
Com fim do Império Otomano no final da primeira guerra mundial, o exército britânico, comandado pelo general Allenby, conquistou Jerusalém em 1917. Entre 1922 a 1948 Jerusalém passou a ser a sede administrativa das autoridades britânicas na Palestina, que foram entregue aos britânicos pela Liga das Nações. Neste período a cidade de Jerusalém desenvolveu-se rapidamente, crescendo rumo ao oeste, passando a ser conhecida como “cidade nova”.
Em 14 de maio de 1948 de acordo com a resolução da ONU em 29 de novembro de 1947, Israel proclamou a sua independência, terminando assim, o mandato britânico. Jerusalém passou a ser a capital de Israel.
Opondo-se frontalmente ao novo Estado, os países árabes lançaram-se num ataque de varias frentes, o que deu origem a guerra da Independência entre 1948 a 1949. As linhas de armistício, traçada no fim da guerra, dividiram Jerusalém em duas partes: A Cidade Velha e as áreas ao redor, ao norte e ao sul, ficaram sob o domínio da Jordânia. Israel reteve o controle das partes ocidental e sudoeste da cidade.
Jerusalém foi novamente reunificada em 1967, quando a Jordânia tentou apodera-se da parte oriental da cidade. Israel fez guerra à Jordânia, conseguindo assim a sua reunificação. A parte da Cidade Velha foi restaurada e novamente os israelenses puderam visitar os lugares santos.
Durante o longo exilio dos judeus, as terras de Israel não passavam de um deserto desolado e Jerusalém, não tinha nenhuma importância para as nações.
Com retorno de judeus para terra prometida, e o surgimento do Novo Estado de Israel, Jerusalém passou a ter importância relevada não só para as nações árabes como também paro o mundo todo. Por que será?
De repente uma cidade sem nenhuma importância, durante o longo período que os judeus ficaram no exilio, Jerusalém volta a ter importância crucial para todo o mundo?
Isso nada mais é do que o cumprimento das profecias bíblicas se cumprindo diante dos nossos olhos. E todo mundo estarrecido e surpreso pelo cumprimento fidedigno das profecias.
Pensamos que só mundo cristão está atendo aos cumprimentos das profecias, engamos redondamente. Os céticos, ateus, exotéricos e a igreja católica romana estão atentos para cumprimento das profecias que se referem a Israel e a Jerusalém. É devido a isso essa disputa acirrada das trevas contra a luz, com objetivo de tomar o controle de Jerusalém, onde está previsto acontecimentos estupendos, onde todo mundo será abalado.
Jerusalém é o Centro do Mundo. Jerusalém é o centro das atenções mundiais, podemos ver isso todos os dias na mídia.
Qual seria a explicação para uma cidade tão pequena mesmo para os padrões de hoje?
 Israel é um país nada grande onde a capital para judeus é Jerusalém para ser considerada a cidade do centro do mundo.
Jerusalém foi erguida no alto do monte Moriah. O significado para palavra Jerusalém é cidade do Deus da Paz e em hebraico é chamada de Yerushalaym. 
A palavra Jerusalém aparece na Bíblia mais de 800 vezes.
Durante o longo exilio dos judeus, as terras de Israel não passavam de um deserto desolado e Jerusalém, não tinha nenhuma importância para as nações.
Com retorno de judeus para terra prometida, e o surgimento do Novo Estado de Israel, Jerusalém passou a ter importância relevada não só para as nações árabes como também paro o mundo todo. Por que será?
De repente uma cidade sem nenhuma importância, durante o longo período que os judeus ficaram no exilio, Jerusalém volta a ter importância crucial para todo o mundo?
Isso nada mais é do que o cumprimento das profecias bíblicas se cumprindo diante dos nossos olhos. E todo mundo estarrecido e surpreso pelo cumprimento fidedigno das profecias.
Pensamos que só mundo cristão está atendo aos cumprimentos das profecias, engamos redondamente. Os céticos, ateus, exotéricos e a igreja católica romana estão atentos para cumprimento das profecias que se referem a Israel e a Jerusalém. É devido a isso essa disputa acirrada das trevas contra a luz, com objetivo de tomar o controle de Jerusalém, onde está previsto acontecimentos estupendos, onde todo mundo será abalado.
Jerusalém já é a pedra pesada para as nações.
Naquele dia, farei de Jerusalém uma pedra pesada para todos os povos; todos os que erguerem se ferirão gravemente; e, contra ela se ajuntarão todas as nações da terra”. Zc 12;3
Shalom Plena!
Ministério de Ensino Kehilah - ק ה י ל ה
Pr. Yosef di David Vidigal Borges



sexta-feira, 18 de maio de 2018

Teologia da Conformidade 338
Jerusalém a cidade do grande Rei – parte 01
Assim diz o Senhor: que digo que Ciro; Ele é o meu pastor e cumprirá tudo o que me apraz; que digo também de Jerusalém: será edificada; e do templo: será fundado.” Is 44;28
A história se repete segundo a palavra de Deus. Novamente presenciamos o cumprimento das profecias com relação a Jerusalém e o povo de Israel.
Naquele dia, farei de Jerusalém uma pedra pesada para todos os povos; todos os que erguerem se ferirão gravemente; e, contra ela se ajuntarão todas as nações da terra”. Zc 12;3
É inegável afirmar que a cidade Jerusalém é um entrave nas negociações de Israel com os palestinos e que envolvem todo mundo.
Enquanto os judeus colocam Jerusalém como capital de Israel o mesmo quer o Estado Palestino. Quanto a isso, ninguém chega a nenhum consenso. A própria ONU com suas artimanhas e condenação a Israel, apoia a ideia de passar para o Estado Palestino o controle de Jerusalém ou tornar Jerusalém uma cidade internacional, sobre o seu controle.
Como afirmou Zacarias, Jerusalém passou a ser um cálice de tontear para todos os povos e uma pedra pesada, que impossibilita todo e qualquer acordo de paz nessa região.
Os judeus não podem e não vão abrir mão de Jerusalém, pois esta cidade faz parte da história de Israel.
Cumprimento Profético de Zc 12;3,  durante a sua longa história, Jerusalém foi destruída pelo menos duas vezes, sitiada 23 vezes, atacada 52 vezes.
Foi capturada e recapturada 44 vezes, por diferentes povos, entre eles egípcios, babilônios, romanos e árabes em cerca de três mil anos de história.
Também foi santificada por cristãos, judeus e mulçumanos que vê na cidade o berço dessas religiões.
O ano 2017 é profético para o povo de Deus e Israel.
Há exatamente 70 anos, a assembleia geral da ONU, aprovou o plano de partilha da Palestina, que daria origem ao estado de Israel na seção presidida pelo embaixador brasileiro Osvaldo Aranha. Foi decido que região seria dividida em oito partes, que formaria um estado árabe e outro judaico.
Os números 7 e 70 aparecem inúmeras vezes na Bíblia. E o numero 70 é o número simbólico das nações.
O Rei Davi ao conquistar Jerusalém (2 Sm 5; 7 a 12), fez dela capital do seu reino e centro religioso de todo povo judeu, isso ocorreu por volta 1003 a.C. Porém, foi o seu filho Salomão quem construiu o templo (centro religioso e nacional do povo de Israel) e transformou a cidade em prospera capital de um império que se estendia do Eufrates até o Egito. De maneira alguma Israel abrirá mão de Jerusalém por qualquer acordo de paz que seja, o qual venha ceder Jerusalém para os árabes.
Os árabes colocam Jerusalém como centro de peregrinação do Islã por isso da sua reivindicação de colocar Jerusalém como capital do Estado Palestino.
Deus foi tolerante para com os judeus, esperando que através da pregação dos apóstolos, esses viessem a reconhecer que Jesus era o Messias.  Deus deu a eles cerca de 70 anos.
Durante alguns anos, Jerusalém esteve livre da opressão estrangeira, até que em 70 d.C, as legiões romanas comandadas pelo general Tito conquistaram a cidade e destruíram o templo, como tinha sido profetizado por Jesus em Mt  24,2 que afirmava que “não ficaria pedra sobre pedra, que não seja derrubada”.
Como cumprindo da profecia de Isaias pela qual Deus levantaria Ciro que ordenou a reconstrução de Jerusalém e do templo, presenciamos o mesmo em nossos dias quando EUA, através do presidente Donald Trump, reconhece Jerusalém como capital do Estado Israel.
O cenário está pronto para construção do terceiro templo onde os seus preparativos estão bem avançado em Israel.
O instituto do Templo tem mostrado com regularidade os avanços na preparação para o restabelecimento dos cultos no templo, segundo o modelo do Antigo Testamento. Eles se dedicam a isso a 27 anos. Foi anunciado que Israel voltará a criar novilhas vermelhas de acordo mandamento bíblico de números 19. 
O Instituto do Templo já anunciou que já produziu 70 objetos sagrados com destaque para as vestes do Sumo Sacerdote, incluindo o peitoral incrustrado de pedras preciosas. Os sacerdotes e os levitas estão sendo treinados para o sacrifício segundo a revelação de Moises. E o novo véu que separa o Santo dos Santos já esta pronto.
Para os judeus que estudam as profecias sobre o final dos tempos, a restauração dos sacrifícios rituais em Jerusalém é o inicio do processo do aparecimento do Messias esperado por eles.
Tais afirmações são incontestáveis e aqueles que continuam céticos, descrendo da palavra de Deus e de suas profecias; se tornaram inescusáveis, pois, diante dos seus olhos, se veem o cumprimento cabal das profecias.
Para nós, aqueles que creem nas Sagradas Escrituras; está próxima a vinda do Senhor Jesus, como também os últimos acontecimentos, que vão se desenrolar na terra.
Eis que faço coisa nova, que está saindo da luz; porventura, não a percebeis?” Is 43;19
Shalom Plena!
Ministério de Ensino Kehilah - ק ה י ל ה
Pr. Yosef di David Vidigal Borges